Como se comportar em uma Entrevista de Emprego?

Curriculum aceito, entrevista marcada. E agora? É a sua única chance de conseguir a vaga de emprego para a qual está concorrendo.

Se não souber como se comportar em uma entrevista de emprego, pode deixar aquela má impressão e com essa, meu amigo, não tem volta.

A entrevista com o empregador é sua porta de entrada para a empresa, mas tem que passar por ela do jeito certo, caso contrário voltará para o fim da fila!

Esse artigo é para você que não quer desperdiçar a oportunidade, mas sim fazer bonito e sair emprego! Aqui estão reunidas as melhores dicas para entrevista de emprego. Lendo até o fim, você vai descobrir:

  • O que falar em uma entrevista de emprego
  • Quais são as perguntas mais feitas pelos entrevistadores
  • Como se preparar e passar uma boa impressão

Quer garantir sua vaga? Então vamos começar pelo princípio, que é a sua imagem e apresentação. Lembre-se: a primeira impressão é a que fica!

DICAS PARA SE SAIR BEM EM UMA ENTREVISTA DE EMPREGO

como-se-comportar-em-uma-entrevista-de-emprego
A primeira impressão é a que fica!
  1. Escolha a roupa cuidadosamente

A roupa não é um detalhe, ela é essencial. O modo de vestir é um código transversal na sociedade, por mais que as ideias se transformem.

Assim como existe o traje esperado para um casamento, a vestimenta para uma colação de grau acadêmica e roupas apropriadas para ambiente de praia, a entrevista também tem o seu próprio código.

Não é hora para colocar camisas de banda, expressar seu nicho musical ou quão desportista você é. Seja formal sem exagerar. Aposte no simples e elegante.

  1. Maquiagem exagerada e muitos piercings?

É certo que esses fatores não são limitações das suas capacidades ou experiência, mas o ambiente de uma entrevista é formal e profissional, não é para ser “descontraído” e “fashion”.

Um piercing ou outro pode não ser mau visto, dependendo do empregador; mas muitos piercings podem encontrar barreiras e preconceitos por parte do entrevistador – e não é a melhor altura para você bater de frente.

Já com relação à maquiagem, pesquisas indicam que pessoas com maquiagem carregada são vistas com desconfiança, enquanto maquiagens básicas passam confiança.

  1. Além das roupas e aparência

A entrevista de emprego é o seu primeiro contato com a empresa e sua chance de ficar, portanto deve concentrar em passar a melhor impressão possível.

Evite comparecer com cheiro de cigarro, bebida ou com gomas de mascar na boca. Além disso, não vá com papéis enrolados em canudo ou amassados na mão: levar uma pasta com os documentos dentro passará uma ideia de organização e preparo. 

Agora que você já sabe quais cuidados deve tomar em relação à apresentação pessoal, vamos para os bastidores: a preparação para o dia da entrevista. Veja o tópico a seguir para saber como se sair bem em uma entrevista de emprego!

COMO SE PREPARAR PARA A ENTREVISTA?

Sabe o ditado “antes prevenir que remediar”? Pois é. É mais fácil se precaver, e fazer uma preparação para se dar bem na entrevista, que deixar para “ver no que dá” e perder a vaga.

Não existe remédio para má impressão: se for mal na primeira, possivelmente não haverá uma segunda. Por isso, o melhor é se precaver para aproveitar a chance ao máximo e mostrar que, de fato, você é o melhor candidato.

Não adianta ter um curriculum rico e cheio de experiências se na hora da entrevista não conseguir passar tudo isso para o empregador. No papel, qualquer coisa se escreve; mas quando é “olho no olho” é outra história! Então se atente para as dicas:

  1. Pesquise tudo que puder sobre a empresa antes

Não faz nenhum sentido ir para uma entrevista sem saber mais que o nome da empresa. Além de ser uma boa prática para conhecer o futuro local de trabalho, o que te serve de resguardo para você, também irá servir para se preparar para as perguntas.

Empresas não empregam porque gostam de pagar salários a outras pessoas, mas porque precisam de funcionários para fazer determinado serviço.

E não serve qualquer um. Eles vão querer saber por quê deveriam te escolher e se você já souber os valores da empresa, sua missão, seus objetivos e como ela atua, será muito mais fácil convencê-los.

  1. Conheça seu curriculum a fundo e se aproprie da sua experiência

É inacreditável como as pessoas têm mais facilidade para colocar no papel sua experiência, do que falar sobre ela com outro alguém.

Saiba como colocar sua experiência profissional, suas formações, seus estudos e seus conhecimentos extracurriculares de forma atraente ao entrevistador.

O currículo é um resumo do seu histórico, mas na apresentação você pode expandir aquelas informações e torna-las muito mais interessantes. Sem mentir, é claro.

Então, estude as informações que colocou no seu curriculum e qual a melhor forma de explicar e apresenta-las ao entrevistador.

curriculum-vitae
É preciso que você conheça bem o seu curriculum, pois dessa forma pode mostrar ao entrevistador que é experiente e que tem uma boa formação.
  1. Treine no espelho

Não importa quão estranho se sentir fazendo isso, a ciência e a psicologia afirmam veementemente que os ensaios ajudam a desempenhar melhor os papeis e a adquirir segurança.

E é isso que você quer transmitir ao seu entrevistador: segurança. Você está seguro de si, está seguro do seu potencial e está seguro do que está falando. Você é uma aposta segura.

Então, usando as informações que você coletou e estudo no seu curriculum, ensaie como poderia dizer aquilo ao empregador.

Ensaie repetidas vezes, até dominar e conseguir falar com bastante clareza e firmeza, sem gesticular em excesso. Ensaie também algumas respostas para as perguntas mais frequentes, que vamos contar mais para frente!

  1. Prepare o “Kit Entrevista de Emprego”

Um erro bizarro de muitos candidatos é achar que basta pegar seus dois pezinhos e ir até a entrevista sem mais nada em mãos.

Não caia nessa! Independente de ter enviado seu curriculum, leve mais um. Ou melhor, leve mais duas cópias. Uma para o caso de o entrevistador solicitar – muitos dizem não ter apenas para testar o candidato – e outra cópia caso encontre alguém inesperado que também queira ver seu curriculum.

Além das cópias extras do CV, prepare também cópias de documentos que possam ser solicitados ou possam ser interessantes a seu favor: diplomas universitários, certificado de cursos e palestras relevantes, premiações que tenha recebido. Mostre que você é organizado e prevenido!

Esses são os quatro pontos essenciais para se preparar. Agora veja o que arruína uma entrevista de emprego e evite decepções! Saiba…

O QUE NÃO FAZER EM UMA ENTREVISTA DE EMPREGO?

  • Interromper o entrevistador ao meio de uma pergunta ou fala
  • Mexer na cadeira o tempo todo
  • Mascar chiclete
  • Implorar para que ele te escolha porque precisa do emprego
  • Inventar experiências e habilidades que não possa comprovar
  • Perder a hora marcada
  • Ignorar ou ser arrogante com outros funcionários que não o entrevistador
  • Falar muitas gírias, palavrões ou fazer piadas desnecessárias

O QUE FAZER NA ENTREVISTA DE EMPREGO?

  • Manter contato visual com o entrevistador
  • Sentar, em posição ereta, quando o convidarem para fazê-lo
  • Demonstrar interesse e atenção
  • Tirar dúvidas, no momento apropriado, sobre pontos que não ficaram claros
  • Ser prudente ao responder perguntas sobre sua vida pessoal

Por fim, agora que você já sabe as boas e más práticas em uma entrevista de emprego, desde a postura e imagem até o comportamento em relação ao entrevistador e demais funcionários, vejamos no próximo tópico quais são as perguntas mais frequentes! E, claro, como respondê-las!

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES EM ENTREVISTA DE EMPREGO

perguntas-entrevista-de-emprego
Saber quais as perguntas mais frequentes em uma entrevista de emprego é importante, para não sofrer com o famoso “branco”.

Obviamente, as entrevistas não seguem um roteiro geral para todos os cargos, todas as cidades e todas as empresas.

Entretanto, algumas dúvidas e questionamentos são transversais aos entrevistadores e empresas.

São perguntas que dizem respeito ao candidato, sua experiência e avaliam sua argumentação, tomada de decisões e objetivo em estar ali. Veja as mais comuns:

  1. Por que gostaria de trabalhar nesta empresa?

Atenção: “porque estou desempregado” não é a melhor resposta! Como dito anteriormente, as empresas não contratam por contratar, mas sim porque precisam de um funcionário para determinado trabalho.

E eles querem aquele que caiba melhor no cargo e se alinhe aos valores da empresa. Por isso é tão importante estudar a empresa antes e saber como você pode ser útil e ajudar a empresa a atingir o objetivo enquanto você atinge o seu.

Pense nessa pergunta e formule a melhor resposta possível antes do dia marcado!

  1. Por que você se consideraria o melhor para esse cargo?

“Porque eu quero” também não serve. Agora é a hora que você fala sobre a relevância da sua experiência profissional e como ela seria uma vantagem no ambiente da empresa e na função específica.

Mostrar como seu percurso até ali – profissional, acadêmico, formativo – coloca o seu conhecimento e a sua pessoa como o melhor candidato.

Sem demonstrar arrogância, diga quais habilidades você tem que possam servir – um idioma estrangeiro para empresa que atua fora, responsabilidade, pontualidade, criatividade, solução de conflitos. É a chance para vender o seu peixe! Mais uma vez: sem mentir.

  1. Por que está desempregado?

Essa é uma pergunta muito frequente para candidatos desempregados. O entrevistador quer avaliar se você saiu por questões conflituosas da última experiência, se não tem nenhuma experiência, se decidiu investir na qualificação. Estar ocioso não precisa ser uma característica negativa, mas você precisa provar isso.

  1. Quais são seus pontos fortes e fracos?

A maioria das pessoas tem dificuldades para responder essa questão e passam uma imagem despreparada, de pouca confiança e determinação.

Por isso, prepare-se para ela muito antes do dia de encontrar o entrevistador. Analise as suas qualidades e defeitos e como pode demonstrar isso com situações reais pelas quais tenha passado.

  1. Como lida com problemas e situações de estresse?

Essa pergunta é bastante delicada, mas seja objetivo. Não adianta mentir e depois ter surpresas desagradáveis na empresa.

Pense e formule sua resposta em casa, vale consultar amigos e parentes se não tiver certeza sobre o que pensa a respeito.

Ensaie a resposta várias vezes e veja como pode fornecer exemplos de situações similares que tenha passado e como resolveu a situação.

  1. Fale mais sobre você.

Essa, que não é propriamente uma pergunta, pega muitos candidatos de surpresa. Candidatos que estão prontos para vender a imagem de um profissional experiente, um estudante dedicado e um cidadão esforçado, mas que não sabem definir traços de sua personalidade.

Lembre: você não é os trabalhos que já fez. Você não é os cursos que já fez. Você é uma pessoa que tem uma personalidade X, com mais habilidades para determinadas situações e áreas que outras, com fraquezas e qualidades.

Avalie-se antes e pense sobre essa questão. Vale fazer um teste de personalidade virtual!

  1. O que faz no seu tempo livre?

Não tem porque mentir nessa pergunta, mas precaução nunca é demais. Não é necessário inventar hobbies para parecer interessante, seja sincero, pois cada atividade – seja leitura ou um gosto enorme por filmes – revelam características e habilidades que você possui.

Além disso, esta é uma das perguntas que mais ajuda a construir uma relação de afinidade e empatia com o entrevistador, podendo ser um grande ponto positivo a seu favor.

PERGUNTAS QUE VOCÊ PODE FAZER AO ENTREVISTADOR

Usar o espaço e momento certo para fazer perguntas ao entrevistador mostrará que você está atento e realmente interessado na vaga.

É o momento de tirar dúvidas sobre a vaga, a empresa, as habilidades necessárias, as expectativas e tudo que possa ser pertinente. Veja abaixo algumas dicas:

  1. O que esperam do trabalhador nessa função?
  2. Como essa função se relaciona aos diversos cargos e setores da empresa?
  3. Como é o dia a dia na empresa?
  4. Quem ocupava esse cargo antes e por que saiu?
  5. Quais são os pontos positivos que você (entrevistador) vê na empresa?
  6. Quais são os maiores desafios nessa função/área?
  7. Quais são as perspectivas de crescimento nessa vaga?

Você também é especialmente avaliado pelas perguntas que faz, pois mostra que está ali para fazer a diferença e não apenas para ser “mais um”. Leve todos esses pontos em conta e pode ter certeza que essa vaga já é sua!

PS: Gostou das nossas dicas, mas ainda tem dúvidas sobre como se comportar em uma entrevista de emprego, ou como como começar a procurar emprego, evitando assim os erros mais comuns que os outros cometem? Eu tenho uma ótima notícia pra você. Clique aqui e conheça o Livro do Emprego.